Venezuelano que sofreu acidente com moto roubada morre no HGR

Brasil

Depois de dar entrada no Pronto Socorro do Hospital Geral de Roraima (HGR), o venezuelano Ronald Antonio Marin Rodriguez, de 28 anos, morreu em decorrência do trauma sofrido no acidente de trânsito que ocorreu na manhã de segunda-feira, 20.Ele foi submetido à intervenção cirúrgica, mas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu na mesa de cirurgia.

A cirurgia estava sendo realizada na perna direita do imigrante, que segundo a ex-companheira era uma fratura exposta, resultado da colisão da moto em que estava com uma picape. A mulher contou à Folha que tem duas filhas e que Ronald é o pai, mas que não sabia que ele estava praticando assaltos pela cidade antes de sofrer o acidente.

A ex-companheira explicou que chegou ao Brasil há um mês e estava separada do suspeito há algum tempo, inclusive não vivia na Venezuela, mas no Equador. As duas filhas, segundo ela, estavam aos cuidados da mãe de Ronald. Ela relatou que uma funerária vai ficar responsável por fazer o translado do corpo para o país vizinho, especificamente para a cidade Maturín, capital do Estado de Monagas, onde a família do imigrante vive.

O corpo foi liberado na manhã de ontem, dia 21, após ser submetido a exame de necropsia, para saber as causas da morte.

O CASO – Por volta das 07h15 da manhã de segunda-feira, dia 20, policiais militares atenderam uma ocorrência de acidente de trânsito com vítima em estado grave. Chegando ao local, os policiais encontraram dois homens no chão e depois descobriram que se tratava de dois assaltantes de origem venezuelana que, em fuga, colidiram com uma caminhonete.

LEIA TAMBÉM Eles nos expulsaram como cachorro, diz imigrante venezuelana em Roraima

Deixe uma resposta