Sudão condena à morte jovem que matou marido que a agrediu e estuprou

Mundo

Noura Hussein, a jovem de 19 anos que matou o marido que a #estuprou e agrediu, será mesmo condenada à morte.

Segundo a Sky News, o tribunal sudanês que está julgando o caso acaba de sentenciar a mulher à #morte por enforcamento.

Noura Hussein fora obrigada pela família a casar com o marido quando tinha apenas 15 anos. Ela fugiu,  mas três anos depois, acabou tendo que se casar com ele.

No dia anterior ao assassinato, a jovem sudanesa, agora com 19 anos, foi estuprada, num crime cometido pelo marido com a ajuda de familiares seus que assistiram a tudo.

Em tribunal foram confirmadas as provas de que ela apresentava marcas de feridas nas mãos e de dentadas do marido, mas não houve misericórdia da justiça sudanesa, apesar do caso ter chamado a atenção internacional.

Noura foi presa há um ano e, à época, confessou para a sua mãe que, depois de ser estuprada, queria tirar sua própria vida caso a violência sexual voltasse a acontecer. Esta teria sido a razão pela qual ela passou a andar armada com uma faca.

Quando o marido tentou novamente fazer #sexo com ela sem seu consentimento, reagiu com #violência.

Apesar dos maus tratos a que foi sujeita, a justiça não levou em conta as circunstâncias e optou por condená-la à morte.

Deixe uma resposta