Só falta Temer recorrer ao FMI para controlar o dólar

Brasil

A Argentina recorreu ao Fundo Monetário Internacional (FMI), pedindo US$ 50 bilhões de dólares emprestados, para conter as especulações com a moeda norte-americana. Michel Temer, que perde o controle cambial, está muito próximo de colocar de volta o Brasil de joelhos diante dessa praga chamada FMI. Aliás, foi Lula quem se livrou da agiotassem internacional.

Em contrapartida, o governo neoliberal de Mauricio Macri terá de aprofundar a agenda de austeridade, qual seja, cortar investimentos nas áreas sociais para garantir o pagamento dos juros nos próximos três anos.

Enquanto isso, no Brasil, o Banco Central torrou nesta quinta (8) cerca de US$ 2,75 bilhões para tentar em vão segurar o câmbio. O dólar fechou o dia a R$ 3,925. A moeda norte-americana chegou a ser negociada a R$ 4,30 para turistas.

O BC informa que ainda vai jogar no ralo do “mercado” outros US$ 20 bilhões, até o fim da próxima semana, para tentar segurar a cotação do dólar.

Resumo da ópera: depois da “venezuelização” com o desabastecimento dos combustíveis, agora Michel Temer vai tentar a “argentinização” da economia brasileira; o Tinhoso segue as mesmas pegadas do neoliberal Macri.

Deixe uma resposta