Policial que não mata, não é policial’, diz Bolsonaro ao defender PMs suspeitos de 346 mortes

Política

Pré-candidato à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou que “policial que não mata não é policial”. Declaração foi feita em defesa dos 20 policiais militares do Rio de Janeiro suspeitos de participação na morte de 356 pessoas, segundo matéria publicada neste final de semana pelo jornal O Globo. “Esses policiais têm que ser condecorados. Policial que não mata não é policial”, disse.

Bolsonaro, que nesta segunda-feira (27) participou de um evento promovido pela revista Veja, também defendeu o foro privilegiado pera políticos investigados e que os proprietários de terras tenham direito de se armar com fuzis para se defender de possíveis invasões promovidas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *