PF prende coronel Lima, amigo e operador de Temer

Brasil

Depois da prisão de Michel Temer, a Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira 21 seu amigo de longa data e apontado como seu operador pessoal de propinas, o coronel João Baptista Lima, que também estava no alvo da operação da Lava Jato do Rio de Janeiro. Também foi presa a esposa do coronel, Maria Rita Fratezi, acusada de atuar na lavagem de dinheiro por meio da reforma de um imóvel da filha de Temer, Maristela.

Tanto Temer como o casal foram presos em suas respectivas residências, em São Paulo. Eles serão levados para o Rio de Janeiro, uma vez que as dão conta de pagamento de R$ 1,1 milhão em propina em troca de um contrato para a construção da usina nuclear Angra 3. De acordo com o MPF, os pagamentos indevidos foram “solicitados por João Baptista Lima Filho e pelo ministro Moreira Franco, com anuência de Michel Temer”.

O ex-ministro Moreira Franco também foi preso nesta quinta, além de Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Othon Luiz Pinheiro da Silva, Ana Cristina da Silva Toniolo, Maria Rita Fratezi, Vanderlei de Natale e Carlos Alberto Montenegro Gallo. Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas.

Deixe uma resposta