PF investiga corrupção na relação de servidores do Ibama com empresas fiscalizadas pelo órgão

Brasil

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (31), a Operação Concisor em cinco cidades do interior do Pará: Marabá, Parauapebas, Breu Branco, Canaã dos Carajás e Eldorado dos Carajás. Ao todo, estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão, cinco de busca e apreensão e seis de conduções coercitivas, bem como ordens judiciais de afastamento de servidores da função pública.

A Operação que contou com o apoio de informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), durante toda a investigação, tem entre os presos servidores do órgão ambiental que são suspeitos de repassar informações para madeireiras e outras pessoas fiscalizadas pela autarquia federal em troca de vantagens indevidas ou dinheiro em espécie. Os mandados de buscas estão sendo cumpridos em empresas suspeitas de pagar tais propinas. Ao todo, 60 policiais federais cumprem as ordens judiciais.

Os suspeitos irão responder por corrupção passiva, ativa e concussão e se condenados podem pegar penas de prisão de até oito anos de reclusão, além de multa.

O nome da operação, Concisor, significa cortar o mal, exterminar e derrubar o crime. (Fonte: Ascom/Polícia Federal. Imagens: Divulgação.)

Deixe uma resposta