Pai é preso por bater na filha e no namorado, após pegá-los tendo sexo em casa

Segundo informações, o homem chegou de viagem mais cedo e flagrou a filha de 17 anos com o namorado.

Um homem foi preso e condenado a 14 meses de cadeia após agredir a própria filha e o namorado dela, na região metropolitana de Manchester, na Inglaterra. O acusado de ter cometido o crime foi identificado pela polícia como Soruth Ali, de 42 anos. Para as autoridades locais, ele é o principal suspeito de agredir a filha, uma adolescente de 17 anos, e o namorado, identificado como James Martin, após chegar em casa e encontrar os dois tendo relações sexuais.

Pai usa um martelo para agredir o namorado da filha

De acordo com a imprensa local, o homem usou um martelo para agredir o namorado da filha, em seguida, deu vários socos, chutes e puxões de cabelo na filha.

O namorado da jovem ficou com vários hematomas pelo corpo e na cabeça, enquanto a filha, identificada como Fátima, sofreu contusões no rosto e na cabeça. Porém, antes de o suspeito ser preso, a jovem foi colocada sob proteção policial. Conforme consta no depoimento da filha do acusado, ela relatou para a polícia que o pai era muito religioso e muito rigoroso, e não a deixava ela sair de casa, a menos que ela usasse um véu islâmico.

Homem chega de viagem mais cedo e flagra filha tendo relações sexuais com o namorado em casa

Conforme informações, o pai da menina tinha chegado mais cedo de uma viagem no dia 21 de agosto. Ao entrar em casa, ele ouviu barulho vindo do quarto da filha. Ao entrar no quarto, flagrou a filha tendo relações sexuais com o namorado e logo partiu para a agressão.

Empresário já foi preso e condenado, acusado por estupro de vulnerável

Durante o julgamento, o acusado confessou ter agredido as vítimas. Ali já havia sido preso e condenado a sete anos de prisão no ano de 1995. Na época, ele foi considerado culpado por ter violentado sexualmente uma adolescente de 15 anos, no momento em que ela estava indo para a escola.

De acordo com o advogado do acusado, identificado como Isobel Thomas, seu cliente tem um restaurante, é chefe de cozinha e emprega cinco funcionários, porém, teve que fechar o estabelecimento comercial, enquanto estava sob custódia. “Ele sabe o efeito que isso teve sobre sua filha e sua família, e sente muito pelo seu comportamento. Ele disse que está perdendo sua família e deseja que possa abrir seu coração e mostrar o quanto sente falta deles. A raiva foi provocada ao ver sua filha tendo relações sexuais com alguém que ele nunca conheceu”, disse o advogado do acusado. O juiz Timothy Clayson disse a Ali: “Ela é sua filha e ela deveria considerar a sua própria casa como um lugar de segurança”.

Qual a sua opinião sobre esse incidente? Compartilhe seus pensamentos na seção de comentários abaixo!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta