Índios fecham Esplanada em ato por demarcação e PM reage com violência

Dá para acreditar? Política

A Polícia Militar (PM) utilizou bombas de efeito moral, balas de borracha e spray de pimenta contra indígenas de várias etnias que estão acampados em Brasília, na tarde desta terça-feira (25), após eles tentarem fechar a Esplanada dos Ministérios.

O grupo está reunido na capital federal para a 14ª edição do Acampamento Terra Livre (ATL), cujo objetivo é pedir mais respeito à natureza e à demarcação de terras. Segundo a PM, cerca de 2 mil pessoas participam do ato, já os organizadores estimam 3 mil.

Os indígenas chegaram a invadir o espelho d’água em frente à sede do Legislativo e foram impedidos pelos policiais. Em resposta, chegaram a atirar flechas contra os militares e em direção ao Congresso. Mulheres que participavam do ato tentaram formar um cordão humano em torno do gramado central da Esplanada, mas também foram dissipadas.

Segundo informações do portal G1, um grupo pequeno de manifestantes chegou a descer a rampa em direção à chapelaria do Congresso – rota de passagem para visitantes e parlamentares –, mas subiu novamente sem conseguir acessar a parte interna do prédio.

Caixões usados pelos manifestantes para simbolizar a morte de indígenas foram atirados no espelho d’água.

[sgmb id=”1″]

Deixe uma resposta