Governo abre apenas parte de dados da Previdência e prevê mais arrocho

Brasil

A equipe econômica de Bolsonaro e Paulo Guedes resolveu abrir apenas parte dos dados sob sigilo que embasavam a Proposta de Emenda Constitucional da Reforma da Previdência e refez os cálculos do corte de despesas públicas decorrente da reforma no prazo de dez anos. Agora a projeção passou de R$ 1,072 trilhão para R$ 1,236 trilhão.

A mudança é atribuída pelo governo, a uma alteração na contagem do tempo. O cálculo anterior previa uma década a partir de 2019. No atual, o governo prevê impacto da reforma no gasto público a partir de 2020, incluindo o tempo de tramitação do texto no Congresso.

Segundo a Folha de S.Paulo, o governo considera que mesmo que a PEC da reforma da Previdência seja aprovada com alterações, com a retirada de itens mais difíceis, a economia poderia ser de cerca de R$ 900 bilhões em dez anos.

“O aumento no valor da projeção causou estranheza entre especialistas de contas públicas. A avaliação é que o governo pode ter incluído algumas “gordura” para fins de negociação política, uma vez que vários itens da reforma terão de ser negociados na comissão especial”, aponta a Folha

Deixe uma resposta