Gilmar Mendes: prisão de Lula é absurda

Política

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes afirmou que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é “absurda” e que o País vive “despotismo judicial”, de acordo com o Estadão. “Estamos vivendo uma Prokuratura”, disse ele. Gilmar foi um dos ministros que, na última quarta-feira 4, votou a favor do habeas corpus do ex-presidente e defendeu que o réu possa recorrer até a terceira instância (STJ) antes de ser preso.

Gilmar, no entanto, atribuiu ao próprio governo do PT “esse estado de coisas excepcional” que vivencia o País. “em vez de pensar em uma composição da corte [o STF] dentro dos padrões técnicos e jurídicos, privilegiou-se a escolha de pessoas ligadas aos movimentos LGBT, ao MST, basistas e coisas desse tipo. O resultado está aí, é esse direito penal totalitário”, declarou, segundo a jornalista Mônica Bergamo.

+Saiba-o-que-acontece-se-lula-nao-se-entregar-a-pf

Sergio Moro determinou a prisão de Lula nesta quinta-feira (6) e deu o prazo de até às 17h desta sexta-feira (6) para que o ex-presidente se entregue. Sendo interlocutores, a intenção de Lula é de não se entregar. Um novo pedido de habeas corpus apresentado nesta manhã pela defesa de Lula aguarda análise do ministro Félix Fischer, do STJ.

A defesa do ex-presidente recorreu à ONU “com um pedido de liminar para que o governo brasileiro impeça a prisão de Lula até o exaurimento de todos os recursos jurídicos”. Movimentos sociais e sindicais fazem protestos em várias cidades do País contra a prisão de Lula. Há uma grande concentração no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, onde está o ex-presidente deste a noite desta quinta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *