Escassez de emprego em Curionópolis provoca interdição da Rodovia PA-275

Brasil Econômia

Com queima de pneus e palavras de ordem, moradores de Curionópolis bloquearam a Rodovia PA-275 nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (10). A interdição já provoca um longo congestionamento, onde só é permitida a passagem de ambulâncias. A manifestação tem o objetivo de chamar atenção dos governos estadual e municipal e da mineradora Vale, a fim de que o Projeto Serra Leste, de extração de minério de ferro, naquele município, tenha sua produção ampliada.

LEIA TAMBÉM: Antônio souza prudent determina ação da pf e forca nacional para fechar os portões de Onça Puma

O aumento da produção, segundo os curionopolenses, deve promover a criação de mais empregos no município, que, assim como outros tantos no País, vive momentos difíceis. “Aqui o emprego é escasso. Por isso, acreditamos que a ampliação da produção trará melhorias para todos”, aposta Carmem Toletino, contando que, além de estar passando dificuldades, enfrenta a tristeza de ver muitas pessoas amigas deixaram a cidade em busca de uma vida melhor em outros lugares.

Outra reivindicação dos moradores de Curionópolis é que a Vale e suas terceirizadas deem prioridade para a contratação de trabalhadores do município. “Não adianta ter a ampliação, o surgimento de novos postos de trabalho, se a Vale ou suas terceirizadas trouxerem pessoas de fora para trabalhar aqui”, alerta Isaac Sousa, contando que isso sempre acontece, mas tem sido combatido pela sociedade.

Imagem: Zé Dudu

Em nota, a Vale responde que tem adotado todas as medidas possíveis para resguardar os trabalhadores, no sentido de manutenção dos postos de trabalho de Serra Leste, dentro das normas trabalhistas previstas em lei

Esclarece ainda que vem mantendo diálogo e reuniões com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e que seguiu todo o rito e prazos legais do Licenciamento Ambiental, além de apresentar relatórios complementares com as evidências, dados e laudos necessários para análise do órgão sobre o atendimento de condicionantes da Licença de Operação e para expansão. A Vale informa também que as atividades na mina já alcançaram os limites da cava previstos na licença em vigor.

O prefeito de Curionópolis, Adunei Aguiar, diz não ter medido esforços para solucionar a situação com o objetivo de, além de aumentar a arrecadação, proporcionar emprego e renda para a população do município. “Várias reuniões foram feitas com o governo, sendo 10 só em meu governo. Em todas elas solicitei o aumento de produção do Projeto Serra Leste”, relata Adonei, salientando que o objetivo é de que a produção passe de 6 milhões de toneladas para 10 milhões de toneladas por ano.

Com o início do novo governo, de acordo com o prefeito, foi enviado ofício à Semas, logo no início de janeiro, solicitando que se fizesse nova análise da licença. Em outra oportunidade, durante o Governo Itinerante, em Marabá, Adonei afirma que aproveitou para conversar com o governador Helder Barbalho e com o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Mauro Ó de Almeida, cobrando a Licença Ambiental do Projeto Serra Leste, sob a alegação de que a mineradora afirmou ter sido isenta das pendências.  

Deixe uma resposta