Descoberta substancia que bronzeia e previne cancro de pele

Saúde

E se lhe dissesse que já pode ficar bronzeado sem os malefícios dos solários, os inconvenientes dos autobronzeadores, e principalmente, sem ter de estar horas e horas ao sol. Foi descoberta uma substancia que o vai ajudar a bronzear e até proteger do cancro de pele.


O sol tem benefícios, mas em excesso é prejudicial!

O verão só chega para a próxima semana, mas o calor já se faz sentir e parece que veio para ficar. As roupas tornam-se menores e a nossa pele fica mais exposta ao sol. Mas se o sol nos faz tanta falta, até para a nossa boa disposição, em excesso traz-nos muitos problemas.

Quem não gosta de exibir uma corzinha no verão?

Se há quem basta ir uma vez à praia para ficar logo bronzeado, há quem tenha de ir todo o verão e mesmo assim o que consegue é um tom de pele acima do seu. O risco de desenvolver cancro de pele é cada vez mais forte, nesse sentido a ciência deu mais um passo.

Cientistas produziram substancia que bronzeia

Um grupo de cientistas de Boston, nos EUA, fez uma descoberta que vai alegrar todos aqueles que durante o verão lutam por ter uma corzinha de pele um pouco mais escura. Produziram uma substancia que penetra na pele e faz com que bronzeie sem que tenha de se expor ao sol.

A nossa pele tem uma proteína que se chama melanina que, em contacto com o sol é ativada e produz o bronzeado. Mas nem todas as pessoas fazem esta ativação da mesma forma, por isso há quem tenha de estar mais tempo exposto aos raios solares para se bronzear e assim correr maior risco de desenvolver cancro de pele.

Segundo o estudo publicado na revista americana “Cell Reports”, esta nova substância é aplicada como um creme. Já foi experimentada em cobaias, ratos domésticos, que tal como os humanos também podem desenvolver cancro de pele, e resultou. Há ainda uma série de testes a fazer para confirmar se é mesmo seguro que possa ser utilizada por pessoas, mas tudo indica que sim.

Já anteriormente tinha sido feita uma investigação neste sentido com outra substância, uma planta da Índia, a forscolina, mas esta não consegue penetrar a pele humana, não produzindo assim o efeito desejado.

A pele é o maior órgão do nosso corpo, é preciso cuidar muito bem dela, hidrata-la e protege-la. O cancro de pele é uma ameaça cada vez mais presente. Mas as pessoas, apesar de informadas continuam a não se proteger o suficiente nem ter em consideração as informações sobre os horários de exposição ao sol e da intensidade dos raios ultravioletas.

[sgmb id=”1″]

Deixe uma resposta