Deputado que fez tatuagem de Michel Temer desfere soco em homem

Brasil

O deputado Wladimir Costa, líder da bancada do Solidariedade na Câmara dos Deputados, desferiu soco em um homem em um evento na cidade de Jacundá, no Pará. Em nota, justificando a agressão física, o parlamentar disse que “não é obrigado a aceitar agressões verbais”.

Costa discursava na prefeitura de Jacundá. Foi, então, interpelado pelo professor Therezo de Soyza Neto, vítima da agressão. Neto questionou: “Me explica a tatuagem do Temer na tua bunda, por favor?”

O parlamentar, dos maiores defensores do presidente Michel Temer na Câmara, não se conteve e deu um soco em Neto. “Homem safado apanha na cara. Se nunca apanhou na cara, apanhou agora”, disse o deputado após o ato.

Leia também Deputado que tatuou nome de Temer recebeu R$ 7 milhões em emendas

Wladimir Costa também desafiou o professor, ex-vereador de Jacundá, a ‘filmar e colocar’ o ocorrido ‘na rede social’. Depois, recebeu aplausos de boa parte do público que acompanhava o discurso.

Em nota, o Solidariedade afirmou que Wlad “passou a ser alvo de insultos, xingamentos e ofensas proferidas pelo rapaz”. O partido também destaca que “ele estava ali única e exclusivamente para ofender o parlamentar, sem, inclusive, se importar com a presença de crianças, mulheres e idosos que faziam parte da reunião”.

A nota segue garantindo que o deputado é “contra toda e qualquer forma de agressão, contudo não se manterá inerte todas as vezes em que for agredido, seja verbal ou fisicamente”.

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação Público do Pará (Sintepp) disse, também em nota, que repudia a agressão do deputado contra o Therezo Neto. O Sintepp orienta o ex-vereador e professor a tomar “as providências cabíveis jurídicas contra este lamentável e triste acontecimento que afronta a democracia do nosso país”.

Wlad fez uma denúncia à polícia e pretende acionar o professor na Justiça.

Deixe uma resposta