Covid19: Números E Notícias De Segunda-Feira, 11 De Maio

Brasil Ourilândia Saúde Sociedade

Ourilândia do Norte dispara em casos de Covid19 – Nesta segunda-feira a cidade de Ourilândia registrou o seu pior índice de casos positivos para o coronavírus, foram registrados 8 novos casos, sendo 1 (um) paciente de 55 anos que precisou ser hospitalizado. No total hoje há registrado na cidade de Ourilândia 18 (dezoito) casos positivos, o que representa a média de mais de uma pessoa infectada por dia.

O coronavírus chegou a cidade de Ourilândia em 29 de abril importado da cidade de Belém por um homem que esteve na capital do Pará a viagem, após o registro do 1º caso positivo na cidade o número só vem aumentando a cada dia, a maioria dos casos foram por transmissão comunitária.

Pará volta a registrar pico de novos casos de Covid19 – Após um final de semana com tendência de queda de novos casos de covid19, nesta segunda-feira houve novamente um pico de 721 novos casos até esta publicação totalizando 8.069 casos, 4.547 recuperados, 140 mortes registradas no dia de hoje totalizando agora 812 mortes.
O LockDown que se iniciou no dia 07 de maio, hoje ficou mais rigoroso com a aplicação de multa para pessoas que saíram de suas casas sem estarem acobertadas pelo decreto Estadual ou por não está fazendo uso de máscara.
O Pará está em 7º lugar no ranking de infectados por covid19 no Brasil, ficando apenas atras do Maranhão e Amazonas.

LEIA TAMBÉM: http://www.folhadeourilandia.com.br/casos-da-covid-19-no-brasil-preocupa-paises-vizinhos-e-gera-criticas/

Brasil um país de todos (todos mandam e ninguém obedece) – O Brasil contabiliza nesta segunda-feira 11.519 mortos pelo novo coronavírus, com mais 396 óbitos confirmados nas últimas 24 horas. Já são ao menos 168.331 infecções confirmadas, enquanto Jair Bolsonaro segue insatisfeito com as medidas adotadas por Estados para conter o coronavírus. Pouco antes da divulgação dos números, o presidente anunciou que tornará as atividades de cabeleireiro, barbearias e academias, construção civil, atividades industriais como “serviços essenciais”, obedecendo as determinações do Ministério da Saúde. “Emprego é vida”, disse.

Ministério da Saúde apresenta diretrizes sobre o distanciamento social

Enquanto vários Estados adotam medidas mais rígidas para o distanciamento social, o ministro da Saúde, Nelson Teich, apresenta uma diretriz para o relaxamento do isolamento social em alguns locais. Teich, que tem destacado que o país é continental e que a epidemia está em diferentes fases em várias regiões, disse que esta não é uma política nacional de relaxamento do isolamento social, mas uma estratégia para que os gestores avaliem os riscos e definam suas próprias regras. A diretriz envolve vários níveis, desde o isolamento mais brando até o distanciamento mais duro (o lockdown). Para implementá-los, há uma matriz quantitativa e qualitativa com uma pontuação de riscos. O gestor teria que responder um questionário com informações como contexto epidemológico, capacidade instalada, mobilidade irbana e capacidade de informação em tempo real.

“Cada região vai ter uma abordagem diferente”, explica Teich. “Para cada região, a gente vai definir qual é o risco e qual é a política. Como ressaltei, essa decisão cabe aos Estados e municípios”, diz o ministro, que defende que uma revisão sobre as medidas precisam ser feitas frequentemente. Teich disse ter se reunido com secretários estaduais da saúde e que uma demanda era uma diretriz nacional teria partido deles.

O que você acha do afrouxamento de medidas para conter o covid19? Deixe nos saber a sua opnião, escreva seu comentário abaixo

Deixe uma resposta