Brasil recebeu 2 toneladas de material médico-hospitalar doadas pelo governo da China

Brasil Saúde

Brasília, 17 jun (Xinhua) — Um primeiro lote de mais de duas toneladas de material médico-hospitalar doado pelo governo da China para ajudar no combate à pandemia da COVID-19 chegou ao Brasil, informou nesta terça-feira a embaixada chinesa no país através de sua conta no Twitter.

A embaixada recordou que empresas, províncias e municípios da China já doaram efetivamente ou anunciaram a doação de mais de 30 milhões de reais (US$ 5,8 milhões) ao Brasil.

Segundo a representação diplomática, o material será destinado ao estado do Amazonas (norte), um dos mais castigados pela pandemia, para auxiliar no cuidado às comunidades indígenas afetadas.

“Agora, o governo chinês pôs à disposição um novo lote de mais de 1,5 milhão de reais (US$ 290 mil) em material de saúde destinado especificamente ao estado de Amazonas para fortalecer a luta contra a COVID-19 nas comunidades indígenas”.

“Com a união e a solidariedade entre os dois povos, superaremos a pandemia”, ressaltou a embaixada chinesa.

Além disso, na terça-feira teve início um ciclo de “webinarios” (seminários online) organizado pelo Consulado da China no Rio de Janeiro com o objetivo de “promover a cooperação internacional contra a COVID-19 e aprofundar a ampla cooperação estratégica sino-brasileira”.

Os seminários serão realizados durante um mês, todas as terças-feiras até 7 de julho, com a participação de representantes diplomáticos chineses e autoridades locais.

Participaram do evento da terça-feira o embaixador da China no Brasil, Yang Wanmin, além de oficiais de Beijing, Shanghai, Sichuan, dos estados brasileiros de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

O seminário contou também com a participação de representantes da Fundação Oswaldo Cruz –uma das principais instituições de pesquisa epidemiológica do Brasil–, do Fórum de Macau e de países de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde e Guiné-Bissau.

Deixe uma resposta