Bolsonaro comprova que quem não chora não mama na reforma da previdência

Brasil

Os policiais civis e federais choraram ontem (2) em Brasília com o refrão “Acabou o amor/Bolsonaro, traidor“. Ato contínuo o presidente da República ‘afrouxou o sutiã’ na reforma da previdência para essas categorias, qual seja, modificou as regras para os agentes de segurança em geral.

Jair Bolsonaro (PSL) comprovou à nação que quem não chora não mama na reforma da previdência. A retirada os policiais do regime mais severo os igualam aos militares das forças armadas.

Daqui a pouco, às 11h, os líderes partidários no Congresso Nacional tentarão mais uma vez salvar o projeto que acaba com a aposentadoria. O objetivo do governo é descapitalizar os trabalhadores para capitalizar os bancos privados.
Esqueça, caríssimo leitor, da falsa tese segunda qual a reforma da previdência irá economizar R$ 1 trilhão aos cofres públicos. Mentira. Fake news da Globo et caterva.

O que se pretende é transferir esse valor para o setor financeiro a título de pagamento de juros da dívida interna estimada este ano em R$ 1,8 trilhão.

Para o leitor possa ter dimensão do montante que Bolsonaro está disponibilizando para os “pobres” banqueiros, eis os orçamentos de 2019 para as principais áreas do governo, segundo o Portal da Transparência:

  • Educação – R$ 117 bilhões
  • Saúde – R$ 122 bilhões
  • Assistência Social – R$ 92 bilhões
  • Trabalho – R$ 80 bilhões

Resumo da ópera: os policiais civis e federais estão corretíssimos em protestar contra o fim da aposentadoria; estão errados os trabalhadores do setor privado, que ganham menos, que se mostram mais encantados pela cantilena da Globo, do “mito” e seus banqueiros dentro do governo.

Assista ao vídeo:

Deixe uma resposta