Aumenta o relato de abuso infantil na Igreja Católica do Reino Unido

Religião

Relatados incidentes de abuso infantil na Igreja Católica do Reino Unido continuam a subir, um novo relatório divulgado hoje.

O aumento de dois por cento vem à medida que a Igreja busca reformar sua abordagem de salvaguarda antes de um inquérito nacional sobre as respostas das instituições ao abuso sexual infantil.

Mas emergiu que algumas ordens religiosas ainda não se haviam inscrito na orientação da Comissão Nacional de Salvaguarda Católica, apesar dos recursos de massa dedicados ao estabelecimento de uma linha telefônica e agentes de salvaguarda treinados em cada paróquia.

Irmã Lyndsay Spendelow, vice-presidente da Comissão, disse que a maioria dos grupos católicos faziam parte do quadro.

“Estamos cientes de que há alguns que não se inscreveram”, disse ela no lançamento do relatório na sexta-feira. – Não é muito.

“Estamos tentando encontrar uma maneira de monitorá-lo”, acrescentou, dizendo que a Comissão não tem a competência para obrigar as ordens religiosas a cumprirem.

“Estamos cientes disso e tudo o que podemos fazer é encorajar as pessoas a se inscreverem.”

Apesar dos esforços centrais para combater o abuso com 96 por cento das paróquias agora cobertas por um oficial de salvaguarda especializado, um quarto dos incidentes relatados no ano passado foram novos casos, o que significa que os ataques em curso ainda estão ocorrendo.

A Dra. Colette Limbrick, diretora do Serviço de Aconselhamento Católico de Salvaguarda (CSAS), disse: “Um caso é um número demais”.

Mas ela acrescentou que ela estava encorajada que as pessoas estivessem denunciando o abuso cedo, dizendo que o mal real foi feito quando o abuso não foi relatado.

“Estou satisfeito que as pessoas estão relatando dentro de um ano. Para mim isso é um resultado que as pessoas têm a confiança para apresentar e relatar.

Chris Pearson, presidente da comissão, disse: “Nunca há um ponto de dizer que temos conseguido tudo o que é necessário.”

Ele acrescentou: “A complacência é o inimigo da salvaguarda. Todos os envolvidos na salvaguarda têm a tarefa de garantir que a complacência nunca aconteça; Temos de estar constantemente abertos para desafiar os outros e sermos desafiados a nós mesmos “.

[sgmb id=”1”]

Deixe uma resposta