A greve dos caminhoneiros continua e ganha apoio da sociedade

Brasil Econômia

A paralisação dos caminhoneiros autônomos entrou no terceiro dia, nesta quarta (23), e surpreende pelo apoio que ganha da sociedade. O reflexo disso são os discursos no Congresso Nacional em favor dos grevistas.

“A greve é justa e necessária”, disse o senador Roberto Requião (MDB-PR), por exemplo.

A greve dos caminhoneiros somatiza o descontentamento da sociedade brasileira com a alta desenfreada dos combustíveis, especificamente, e com o governo Michel Temer, no geral, que escraviza e retira direito dos trabalhadores.

Na terça (22), na tentativa de desmobilizar a greve, Temer acenou com a redução da CIDE no diesel, mas manteve a política de aumentos da Petrobras. Os caminhoneiros acharam insuficiente a proposta do governo. Eles querem a redução dos impostos que incidem nos combustíveis — ICMS, PIS, Cofins e Cide, o que representaria uma redução de até 50% no preço do diesel.

O diabo é que esse impasse começa a gerar o caos em algumas áreas de interesse da burguesia. Os aeroportos tiveram de começar o racionamento dos combustíveis e postos de gasolina já têm suas bombas vazias. O desabastecimento de alimentos também poderá agravar a situação nos grandes centros urbanos.

Deixe uma resposta